Clique para Fechar


SUINOCULTURA


A ATIVIDADE

Situados em Santa Catarina, os cinco maiores conglomerados agroindustriais do país sustentam 60% dos abates e 70% dos negócios suiniculas sob Inspeção Federal.

A região Oeste Catarinense abrange uma área de 25,3 mil km2. é responsável por 80% da produção e abate de suínos do estado catarinense sob Inspeção Federal.

O consumo de carne suína no Brasil vem crescendo a cada ano. Em 2013 o consumo passou a marca de 15 kg/habitante/ano.

Atualmente no Brasil, 84,7 % da produção é consumida internamente e 15,3 % dependem do escoamento da produção através da exportação para outros países.

A razão do crescimento econômico regional do Oeste Catarinense tem sido a produção diversificada com base na mão-de-obra familiar, onde a produção ligada às Cooperativas e Agroindústrias estão voltadas para o mercado de grandes centros consumidores.

Com a abertura da economia nacional, tornando-a globalizada, exige-se da atividade suinícola uma maior competitividade, principalmente nos itens relacionados a produtividade, qualidade, escala de produção e atualmente segurança alimentar e meio ambiente.

Em um sistema de produção de suínos, as fases de maternidade e creche são consideradas as mais críticas para garantir a competitividade aos suinocultores.

A organização e o nível de harmonia entre os componentes do sistema de produção de suínos é expresso pelo status sanitário do sistema e consequentemente pelos resultados de performance.

Em um sistema de produção de suínos o proprietário desempenha o papel mais importante, uma vez que é ele o responsável pela maneira com que o sistema é conduzido tanto nos aspectos financeiros de produção, bem como pela compatibilização entre disponibilidade de recursos de ordem humana, meio ambiente, genética, sanitária e física.

Bons reprodutores, ótimas instalações e as técnicas modernas de criação de suínos por si só não garantem o sucesso de um empreendimento.

A atividade suinicula até a década de 90 desenvolvia-se basicamente no sistema ciclo completo, após esta data as integrações começaram a fomentar a especialização nas fases de criação de leitões e terminação, visando garantir aumento da produção, melhoria na qualidade do produto, segurança alimentar e principalmente, regular a matéria-prima.

A Atividade de suinocultura iniciou-se na Copérdia a partir do ano de 1982, com um total de 62 produtores e uma produção anual de 4.182 animais.

Em meados de 2014, a Copérdia já ultrapassa os 868 produtores, sendo:

- 12 produtores em ciclo completo.
- 183 criadores de leitões.
- 673 parcerias.

Hoje o Fomento conta com aproximadamente 41.125 matrizes, destas 262 em ciclo completo e o restante na produção de leitões de 8kg e 22kg respectivamente.

A Copérdia ainda possui 39 instalações de crechários padrões com capacidade de alojamento total de 73.000 leitões. A produção média diária é de 3.754 suínos, chegando a uma produção média mensal de 79.000 suínos/mês, onde acumulamos anualmente a produção de 948.000 suínos entregues para o abate a Cooper Central Aurora.

Possui uma equipe de trabalho composta de 47 profissionais divididos em: 11 auxiliares de escritório, 19 técnicos de Campo (Extencionistas), 10 Selecionadores de Leitões, 4 Vacinadores, 2 Supervisores, 1 Gerente e ainda conta com a acessoria da equipe veterinária composta por 6 veterinários.



PRODUÇÃO DE SUÍNOS





METODOLOGIA DE TRABALHO

A Coperdia está sempre em sintonia e alinhada com o foco e trabalho da Cooper central Aurora. É para ela que produzimos e que precisamos alinhar a nossa produção, bem como os procedimentos para se produzir o suíno a fim de buscar o produto ideal a ser disponibilizado no mercado. Diante disso, temos os programas suíno Ideal e leitão Ideal, que são a nossa base para o trabalho a campo junto a equipe de colaboradores e produtores cooperados.



MATERIAIS E ARTIGOS
Tese Normatização dos processos de produção de suínos nas fases de maternidade e creche.
TCC - Ins. Pós Cervical - Por Arlan Lorenzetti.
TCC - Posicionamento Estratégico para UPL's.




ASSESSORIA TÉCNICA
Responsável Técnico Copérdia




<